Low Limits Manual – jogando o pré-flop – pt. III

janeiro 11, 2011

Na parte III do manual de micro limits trataremos das últimas três posições: o Button, o Small Blind e o Big Blind. Além disso, será discorrido um pouco sobre movimentos tais como a donk bet e o squeeze. Para aqueles que desejam dar uma olhada nas primeiras partes, os links estão abaixo:

Pt. I; Pt. II

Button (BTN)

BTN é a posição mais divertida e interessante de se estar. Há mais oportunidade de se dar raise, 3bet, isolar e dar cold call do que em qualquer outra posição. Você irá jogar o seu jogo mais loose no BTN. Seu range de raise no BTN pode ser bem vasto ou bem tight, realmente depende do jogo que você se encontra. é muito possível dar raise 50% das suas mãos no BTN. Vamos adentrar nosso range:

tabela range button btn
Range padrão de mãos do BTN

Este livro inteiro irá tentar ensiná-lo como tomar decisões sozinho, através de uma explicação detalhada e com exemplos. Este range é mto flexível, pode ser ampliado ou diminuido ate 15% dependendo da mesa.

Loose games:

O BTN é tão complicado que eu quero te dar uma diretriz bem straightforward (simples) e deixar você chegar às próprias conclusões de quando um raise no BTN é lucrativo ou não. Qualquer coisa que você daria raise em MP você pode dar raise ou isolar no BTN. As outras mãos irão te por em decisões difíceis em jogos loose. Em jogos loose onde existem muitos limp/calls você quer evitar mãos como 46s ou 89o. E na maior parte do tempo você pode isolar o donk limp/caller com tipo de mãos.K9s ou J9o.

No evento em que a mesa é loose e está limp/foldando com uma frequência decente você pode usar quase todo o range, talvez deixar de fora 2% de mãos, somente o seu botton range (46s-86s, A8-A9o, T6s-Q9s, 54s-76s, A2-A4s etc). Se você prefere algumas mãos e não gosta de outras, está bem, a analise feita anteriormente deve trazer exemplo de como certas mãos são mais fáceis e mais lucrativas de se jogar em certas situações. Se a mesa esta dando muito limp/call ou há multiway flops frequentemente você tem que eliminar algumas mãos, dar raise talvez com um range tight do CO e dar um raise maior. Está okay fazer 6bbs+1bb para cada limper, nesses jogos as pessoas não notarão ou se preocuparão com seu range ou tamanho de aposta.

Tighter Games:

Estes são bem mais interessantes. Assim que o jogo se torna mais tight e há menos limpers ou pessoas limp/fold ou jogando porcamente você pode realmente abrir seu range. O fator mais importante quando se abre do BTN é quão tight os blinds são. A Maioria dos TAGs serão muito tights OOP, isto significa que no botão você pode lucrar dando raise com quase todas mãos suited, qualquer Ax, e offsuit cards medianas (embora, com estas menos do que qualquer outra). A idéia aqui é que jogadores assim irão desistir de 90% das mãos, e mesmo que eles vejam o flop você terá posição. Eu penso que a maior parte dos jogadores tight irão dar limp com small pairs, suited connectors, e mãos do tipo KQ, em EP. Levo isso em conta, esses tipos de mãos são do tipo acerta ou erra, eles irão dar c/f no flop ou tentar jogar uma grande mão, que torna mais fácil pra gente dar b/f se nós estivermos fracos podendo então desistir da mão facilmente e nos permitindo decidir quando queremos jogar pots grandes contra nossos oponentes. Eu sou muito mais inclinado a isolar um jogador weak tight com uma mão marginal, do que um jogador loose/passive.

Stack sizes:

Como maioria das coisas, assim que o tamanho do stack aumenta, aumenta também seu range de open e sua estratégia. Eu acabei de falar: “Eu sou muito mais inclinado isolar um jogador weak tight com uma mão marginal, do que um jogador loose/passive.”. Quando eu estou deep (200BB+) esta equação muda e eu vou preferir jogar contra um jogador loose/passive porque eu sei que todas as minhas mãos do tipo 22+ podem ser realmente pagas por esses caras, e eu também posso cbet/extrair com 1 ou nenhum par de tipos de mãos. Mesma coisa se eu quero abrir contra blinds mais loose, você pode dar raise com o range inteiro de mãos marginais, porque você tem posição e uma mão incomun que tem tremendo potencial e frequentemente irá estar disfarcada. Assim que o stack se torna menor, evita mãos do tipo 64s, e use K8s ou A9o, como elas são o pão e a manteiga do bottom do seu range.

Você deve focar em tentar dar raise quando um jogador mais loose dá limp e há jogadores tights para agir atrás de você (todas essas situações estamos falando sobre mãos marginais, você deve dar raise sempre em todo seu range principal).

Então vamos dizer que um 40/20/1 dá limp em MP, você está no BTN com 57s, ele tem mais ou menos 110BB’s e você o cobre. Os blinds são: um nit e um 29/14 que folda o BB para steal (roubo) (esta é uma estatística que você deve estar usando) você pode, com certeza, dar raise com seu 75s lucrativamente, provavelmente 90BB+ nesta situação (stacks efetivos). No caso de o BB jogar 40% das mãos e o SB é um TAG 20/18, você deve dar raise com essa mão menos frequentemente.

Entenda que essas situações são ficção, poker de verdade numa mesa online é completamente diferente de mesa pra mesa, cada uma é unica, só foque em cada fator. Por exemplo, o jogador mais loose no BB. Ele faz com que você queira dar raise com essa mão menos frequentemente, mas vamos dizer que ele dá limp/fold 90% das cbets, isso o faz mais inclinado a dar raise. Considere todas essas coisa quanto tomando uma decisão, e então ache uma solução (raise ou fold). Por valer a pena, se alguem folda 90% das cbets, eu irei isolá-los muito loose, quase independente de outros jogadores na mão, ao menos que os blinds sejam 2 shorties ou algo dessa natureza.

3betting:

Aqui seu range também é o mais amplo. você quer 3betar no botão muito mais frequentemente do que em qualquer outra posição (vá atrás dos outros em posição, não OOP). Aqui você quer que seu peso seja de 3:2, entao para todas 3 value 3bets, você joga 2 blefes. Esta equação tem um mundo contra de oponentes mais adaptados/espertos que realmente irão te perseguir e te atacar PF e posflop, mas até que um oponente apresente vontade de combater sua estratégia, continua a explorar o seu jogo fraco e mantenha a pressão.

Quando 3betando, você deve primeiro considerar posição, o CO é onde o range do seu oponente é o mais amplo, e é a posição que nós iremos mais 3betar esse jogador. A segunda coisa (mas a coisa mais importante) é o % de mãos que esse jogador dá raise. Isso foi discutido anteriormente, mas a idéia geral e que quanto mais o jogador dá raise, mais nós podemos 3betar, contudo, jogadores que dão muito raise, digamos um 38/26, evite 56s e incline-se a AJo, esse tipo de jogadores verão frequentemente o flop com você, e você quer aparecer com uma mão do tipo par forte. A terceira parte dessa equacao é o hand history. Se um jogador continua foldando para 3bets ou da c/f em todos os flops que ele erra, continue a pressiona-lo. Se um jogador é bom e tem mais tendência a 4bets bluff ou c/r no flop com um draw ou completo blefe, evite blefar muito e incline-se a value 3bets. Qualquer range, peso, princípio, idéia ou estratégia neste livro pode ser manipulado para explorar seu oponente, você so deve analisar o jogo dele e chegar a conclusões de como ele joga, então descobrir como explorar (um exemplo simples: se alguem que 3beta 80%+ das mãos, aqui você dá c/r contra esse jogador com air (blefe) para explorar o fato dele 3betar muito frequentemente com mãos marginais, assim, explore-o e faça dinheiro. Isto também faz com que seja mais dificil de jogar contra você e ajuda suas mãos feitas serem pagas por mãos fracas).

Blinds (BB e SB)

Meu range de raise aqui é mais tight que a maioria, tipicamente 88+, AJs, KQs, AK. (nem mesmo AQo!) já que você se encontra em dificeis situações quando um donk dá limp/call e tem posição, enquanto eles estão somente te colocando em AK. Dê check e ganhe unraised pots, sua mão irá constantemente fazer par melhores, etc. e você ganhará mais do que se você tivesse dado raise. Também, faz com que sua vida seja bem mais fácil, jogando menos pots OOP.

3betting:

vs UTG: Normalmente QQ+ e AK, com um muito raro blefe. Algumas vezes eu somente 3beto KK+ se ele é um jogador tight como 17/14, Eu não sei o que pessoas tem te dito, mas você é permitido a flat call TT-JJ e AQ AK vs UTG dos blinds, Se valer a pena um squeeze, eu irei 3betar mais frequentemente. Eu incluirei também JJ se for um LAG ou algo como 21/19.

vs MP: Mesma coisa que UTG, Eu 3beto JJ+ contra os mais loose, contra LAGs eu incluirei TT. Eu também 3beto AK quase 100% das vezes, e AQ muito mais frequentemente também, provavelmente 50%, dependendo. Também irei começar a incluir mãos porcas como 54s ou T9o.

vs CO: TT+, AQ+, AJs ou KQs algo como metade das vezes, as versões offsuits algo como 30% das vezes. Novamente misturando com mãos ruins aleatórias.

vs BTN: Raramente 99. TT+, AJ e KQ muitas vezes, e um monte de porcaria. Lembre-se, esse range é uma inteira reflexão do meu oponente, quão loose ele é, o que eu estou tentando alcançar. Contra jogadores que dão muito call em 3bets eu incluo KQ e AJ mais frequentemente. Contra jogadores que geralmente foldam para 3b, mais 75s ou 98o.

Ok, agora eu quero introduzir e adicionar duas coisas que eu fui pedido para por e eu desisti da primeira vez:

Squeezing:

Um squeeze é 3betar quando há mais de 1 caller, ou até mesmo quando alguém está isolando um donk (a teoria com ambos é que sua linha parece muito forte e irá obter uma alta taxa de sucesso e lucrar muito. Também, se alguém está isolando um jogador fraco, então ele isola com muitas mãos, das quais a maioria não pode continuar com uma 3bet). Conforme você vai subindo de nível, os outros irão começar a ficar p* quando você squeeza e contra-ataca jogando uma quantidade decente de 4bets. É contra esse tipo de oponente que eu diminuo minha frequencia de 3bet (porque eles pensam que eu squeezo muito mais que eu realmente o faço). Mas, a maioria não sabe o que é um squeeze ou como lidar com ele, mesmo que eles saibam o que é. Aqui estão algumas coisas que você não deve fazer quando “squeeza”.

1. Não squeeze AQ, JJ ou TT ao menos que você irá dar call em um shove/4bet. Você estará rasgando dinheiro ao fazer isso.

2. Não squeeze se o(s) caller(s) tem algo como 10BBs. Eu vejo isso muitas vezes, pessoas squeezam 76s e então o donk com 10-20bb da call com Ax. Denovo, rasgando dinheiro.

3. Não squeeze um raiser UTG tight.

4. Não squeeze se seu oponente é louco e você não vai ficar committed com sua mão, algo como AJ ou 99, algo marginal.

5. Não squeeze 56s, A5s ou T9o, mãos porcas, se você sabe que o overcaller é um donk e irá dar overcall na sua 3bet e causar problemas. FWIW, este é um grande problema OOP e um pequeno problema IP (em posição).

Ball till you fall – Mantenha a pressão até ser pego.

Ou, squeeze até funcionar. Alguns jogadores são tão weak tight que eles não conseguem ajudar a si próprios. Em HU, pessoas falam que abrir todo BTN é matematicamente correto até que seu oponente se ajuste. Mesma coisa aqui, ou qualquer lugar no poker, até que seu oponente lhe de uma razão para não squeezar (por exemplo, 4betting ou dando call e shovando flops) continue squeezando e cbetando. Tome o dinheiro dele se ele quer lhe doar. Isto pode ser aplicado em qualquer lugar, então vamos fazer outra coisa enfatizada:

Até que seu oponente dê uma razão para parar de lhe explorar, continue o explorando. Continue squeezando até que ele façaa algo contra, mantenha value bets até que ele dê raise, mantenha double barreling até que ele de raise no turn, etc.

Se seus oponentes são weaktight (jogadores TAG em 25-200NL), eu provavelmente squeezaria eles em quase todas as situações, com qualquer mão lixo, até que, como nós ja discutimos, eles se ajustem, simplesmente porque parece tao forte e é muito lucrativo. Realmente, você é livre para squeezar qualquer que seja sua “trash hand” favorita, small pairs, Axs, SC’s, 98o ou qualquer outra coisa. Todavia você pode squeezar com AJ ou KQ também.

Squeeze OOP:

Somente se seu oponente é muito fraco e te dá muito credito. Eu diminuo consideravelmente minha frequencia de squeeze (somente um plano de jogo generalizado, eu coloco menos dinheiro OOP) estando nos blinds, basicamente.

Squeeze IP: All fcking day

Nunca bete um squeezed pot no flop ao menos que:

1. Você vai shovar ou crai o turn.

2. Seu oponente folda muito, então o call/shove dele definitivamente significa que você está em maus lençois.

Isso é meio confuso, o que eu não quero que você faça é cbetar em reraised pot se você tem air. Você não tem idéia de como isso é explorável com oponentes difíceis. Está OK em c/f um RR pot com air.

Eu quero continuar essa discussão sobre squeezing numa discussão de 3bet em geral.

Quando você 3beta um jogador e recebe um call, você deve saber mais ou menos o que ele tem. Nunca 3bete bluff um donk OOP (um loose, não um weaktight). Eu, tipicamente, sou muito tight nessas situações. Então vamos olhar com que teoricamente, se você 3beta um LAG/TAG, eles podem dar call IP com:

tabela range squeeze call

Range de mãos que podem dar call IP ao seu squeeze.

Claro que eles podem jogar mãos aleatórias que nós não podemos contar, mas geralmente, ao menos que seu oponente esteja fazendo um grande move, estas são as únicas mãos que irá realmente aparecer no range dele. FWIW (No que vale a pena), é provavelmente inclinado a 88+ AJ e KQ.

OOP é um pássaro de cores diferentes. Se um TAG dá call na minha 3bet OOP mais cedo na session ou sem history, eu coloco rapidamente ele em TT+ ou AQ exatamente. Eu cbeto boards K e Axx, por outro lado, eu c/f se eu tenho air IP. Mais ou menos como eu falei sobre squeezing, é, basicamente, 3betting no geral. Ao menos que seu oponente desista de muitos cbets, você, absolutamente, não está permitido a cbetar flop em um RR pot e c/f o turn. Para ser honesto, seus oponentes irão normalmente flat call o flop com pares fracos ou float com overs talvez, mesmo assim, quando vem o turn, é 100% ok double barrel bluff no turn. Pense  como você joga contra 3bets de outros. Também pense logicamente (usando a lógica). Olhe para o range de call de cbets no flop e range de call de cbets no turn, um é muito maior que o outro.

Última coisa que eu quero dizer sobre 3betting é:

Eu 3beto TT-KK e o flop vem Axx, o que eu faço? Bem, se você tem reads com que o seu oponente da flatcall você pode ajustar, mas betar sem reads (aka “blefe”) é normalmente a melhor opção porque muito frequentemente seu oponente irá o colocar em teste e eu vejo muitos posts de jogadores cometendo erros OOP onde eles checkam KK em um Axx e deixam de ganhar muito value. Basicamente, sem history e reads, você deve dar bet/fold.

Donk betting (leading):

Esta é uma parte muito interessante do jogo, muitos poucos jogadores o fazem. Eu não faço muito, mas há certas situações que são muito importantes. A razão que eu não faço muito é porque pessoas cbetam MUITO no geral, então c/r é tipicamente melhor. Mas nem sempre. Não donkbete sem uma razão, tenha um propósito.

Geralmente c/c um weak flush draw, como 65s em QJ8ss não é lucrativo, c/r deve ser lucrativo, mas, novamente, não é assim tão simples. Basicamente, não é nada de errado em dar lead (antecipar) no flop com sua mão. A coisa boa em dar lead nesse board, com essa mão, é que nós podemos facilmente b/f, e desde que nosso oponente não tenha idéia do nosso range de lead (até nós construirmos uma extensa history). Nos seus olhos nos podemos ter qualquer coisa, então nós podemos estar certos de que estamos mortos se ele der raise. A primeira vez que eu dou lead contra alguém, eu normalmente terei algumas mãos fracas. O que eu nunca farei é dar lead em qualquer draw/mão feita e c/f o turn. Algumas vezes eu decido em dar lead com KQ em Axx ou T9 em K86 ou algo parecido, mas vamos dizer que eu tenha 98s com um BDFD (backdoor flush draw) em Kxx, é melhor você acreditar que eu estarei betando o flop E o turn, não importa qual seja o turn. Eu realmente não acho que você deve dar lead com mãos feitas fortes sem uma boa razão, como uma history de que seu oponente sempre o coloca em mãos fracas (ele viu você b/f quando deu lead ou foi pro showdown com segundo par ou algo parecido). Por outro lado, eu sempre faço com semi-bluffs. “Ball till you fcking fall”. Algumas vezes dou lead com KQ em Kxx ou algo parecido, especialmente se há FD, planejando em b/c o flop e crai turn em um turn que não traga uma 3a carta pra flush. C/c alguns oponentes não é errado, só lembre-se que você esta no topo de seu range contra loose/bons jogadores que você provavelmente tem que ver 2 e normalmente 3 streets se você der c/c. O que você não deve fazer é dar lead com 99 em J77 ou 77 em K42 ao menos que seu oponente é ruim e fará a mão ser jogada facilmente porque bons jogadores irão ver direito através disso (até TAGs médios conseguem bater essa estratégia) porque é tão transparente como vidro. Se seu oponente respeita seu lead por algum motivo, vá em frente, mas lembre-se, tem que betar o flop E o turn, não importa qual seja.

Parte IV


Low Limits Manual – jogando o pré-flop – pt. II

janeiro 4, 2011

Nessa segunda parte do manual trataremos de duas outras posições do pré-flop: o MP e o CO. A primeira parte do manual de micro limits pode ser encontrado aqui. Bons estudos!

Middle Position (MP)

Estar em Middle Positon (posição média) significa que você terá 1 jogador a agir na sua frente (UTG), você tem posição favorável, 2 jogadores para agir atrás de você (CO e BTN) que tem posição contra você, e 2 jogadores para agir atrás de você (SB e BB), os quais você tem posição. MP é muito semelhante ao UTG, você incorporara algumas poucas mãos, contudo todas as principais se aplicam. Novamente, vamos examinar um range preflop de MP padrão, assumindo full stacks e uma  mistura de TAGs/LAGs, fish e loose passive:

tabela range poker artigos pokerstove

Range padrão do MP

Ajustando:

Loose Games:

você geralmente quer evitar mãos como A9o, como o potencial desses tipos de mãos é muito pequeno. UTG você ainda pode lucrar com raise 98s e T9s, somente faça menos frequentemente. Por exemplo, talvez você somente dê raise com essas mãos aproximadamente metade do tempo que você as receba. Use sua imagem/table history para determinar a melhor oportunidade de raise. Em maior parte, num jogo mais loose, você quer manter as coisas mais próximas do simples, dê menos raises em mãos nesta posição.

Tight Games:

nestes jogos você pode abrir um pouco mais nesta posição, inclua:

tabela range poker artigos pokerstove

Range de mãos alargado em tight games

Isolando:

Dependendo de um jogador muito fraco, jogando 40% ou mais das mãos, você precisa manter em mente que o range de limp dessas pessoas é tão tight quanto eles quiserem (mesmo que embora possa ser vasto). Você tem que ser cuidado ao isolar nesta posição porque há 2 jogadores com posição contra você que entendem que você pode isolar os donkeys em UTG com um range bem grande. Esta bem em tentar e adicionar uma mãos como J9s em seu range, com o propósito de isolar um jogador mais fraco (fraco, eu quero dizer foldar muito, ou dar limp/fold, ou c-bet/double barrels) contudo se você tem um ou dois jogadores TAGs atrás de você, que explorarão seu extenso range, você deve tender a foldar para evitar situações marginais. Quando esses jogadores estão nos blinds você fez uma boa seleção de jogo e não há jogadores que irão atrás de você (que sempre oferecem resistência contra você), vá em frente e isole o limper.


3betting:

Em geral, você deve 3betar muito mais em posição do que OOP.

A única pessoa que você pode 3betar em MP é o UTG. Você precisa ser muito cuidadoso ao 3betar

uma pessoa que abriu UTG (UTG opener), porque é onde o range de raise dele é mais tight (ignorando quando eles estão nos blinds).

3bets light sao certamente lucrativas, contudo o peso da 3bet light VS 3bet por value, deve ser medida pesadamente para o lado do value. Vamos dizer, por bem de números, nós 3betamos por value um UTG opener 80% das vezes e 3betamos light 20%.

Primeiro, vamos ver nosso range de 3bet value:

AA, KK, QQ, AKo/s (sempre)

AQo/s, AJs, KQs, JJ e TT (em certas situações)

Quando eu digo em certas situações, eu quero dizer que 3betar com essas mãos é marginal, quando você não sabe claramente se esta na frente do range do oponente. Isto não significa que você não deve 3betar com essas mãos, somente significa que você não deve 3betar todas as vezes e que você deve estar mais inclinado em fazer isso em posição.

Um jogador que joga 14/12 e dá raise UTG, provavelmente eu seu raise com as top 8% de mãos. Essas são, mais ou menos, as seguintes:

tabela range poker artigos pokerstove

Possível range de mãos do vilão em UTG

 

A equidade dessas mãos contra o seu range está conforme a tabela abaixo:

Já as mãos para 3bet light sãoas seguintes?

tabela range poker artigos pokerstove

Range de 3bet light

Será mais lucrativo dar call com small pair pré-flop (como eu irei descrever em capítulos posteriores), contudo eles podem ser encaixados na categoria 3bet light de vez em quando. Você geralmente quer 3betar um UTG opener com 56-T9s ou Axs porque com os SC (suited connectors) você geralmente evita segunda melhores mãos e tem um grande potencial de flopar algo, e o tipo Axs de mãos bloquearão combinações de AA e AK (irá ajudar a evitar você ser 4betado) e também tem tremendo potencial de flop. Evite todas as outras mãos, como elas irao ser segunda melhores mãos frequentemente e te levarão a situações marginais/dificeis.

De volta, examinando quando 3betar. Nós dizemos que queremos usar um peso 80/20, 80 por value, 20 por blefe. Isto significa, a cada 4 vezes que você 3bet um UTG opener com algo como AK ou AA, você quer 3betar ele uma vez com 56s.

Stack Sizes

Assim como UTG você deve ajustar seu range baseado no tamanho dos stacks. Neste cenário, você deve evitar mãos como 22-66 ou 98s, e as substituir por mãos como JKo, QJo, A9s, A10o, porque contra essses jogadores, você novamente está procurando por um top pair (par maior) para jogar contra.

Cut Off (CO)

Aqui é onde o poker se tornará mais interessante. O CO é a primeira posição considerada late position, e é um lugar onde você irá estar mais frequentemente em posição. Tem uma transição bem maior no seu range de MP para CO, como será mostrado na sua seleção de mãos. O CO é uma das mais lucrativas posições, atrás somente do BTN. Esta posição é onde você começará a isolar jogadores fracos limpers, e 3betar jogadores que mantém a pressão na mesa. Vamos adentrar nosso range:

tabela range poker artigos pokerstove

A ideia aqui é roubar os blinds e isolar os limpers. Se você obteve sucesso em roubar os blinds de alguem, você ganhou 1.5BBs. Se você bater um jogo com 5 PTBB (poker tracker big bets, ou dois big blinds) você irá notar que você ganhou .1BB por mãos. Isto significa que roubando os blinds, você ganha 15 vezes o lucro medio por mão. Comecando a entender porque é tao importante e lucrativo? Passemos então aos…

Ajustes

Loose games:

Acredite ou não, mas jogar do CO em loose games é mais tricky do que em tight games quando se trata de isolar. Num jogo tight, você pode dar raise com qualquer coisa e a maioria das decisões serão fáceis. Num loose game você corre o risco de jogar muitos pots com mãos marginais e (apesar de estar em posição) perder dinheiro.

Assim que você se torna melhor posflop você terá a capacidade de dar mais raises com mais mãos em posição para isolar os limper, mas primeiramente nós temos que examinar situações onde nós devemos e não devemos isolar um jogador.

Vamos imaginar o seguinte cenário:

Você esta no CO com K9s, UTG que joga 38/10 dá limp (você tem visto esse jogador dar limp UTG com KQo, e com K4s em LP), este jogador é do lado passivo e folda para 50% de cbets. O BTN é um TAG medíocre jogando 18/15 e não é capaz de dar 3bet light IP, embora você tenha visto o fazer. Os blinds são 2 stacks medianos que jogando 30-35% das mãos. Qual sua jogada?

Fold. Embora o jogador UTG é ruim e dá limp com um vasto range, nós podemos estar certos de que ele esta no topo do range de limp UTG e está ciente do significado de posição. Nós também sabemos que ele folda 50% das cbets, e pouco menos quando o range dele é forte (por ele estar UTG). O BTN é de pouca preocupação, mas sabemos que ele nos da reraise com AQ+ e TT+ e em raras ocasiões um blefe, então isto é algo para se considerar. A segunda grande preocupacao da mão são os short stacks nos blinds. Eles jogam muitas mãos e não se preocupam com posição. Sem flopar algo forte será dificil jogar contra esses jogadores, como eles irão estar regularmente fora de linha, despreocupados. você tem uma mãos com algum potencial, como é suited, contudo os implied odds vem dos deep stacks e não dos shorts. Esse composto em como se dar com um jogador limp-caller UTG é problemático porque é bem possivel que você estará em um 3way (3 jogadores) pot no flop.

Outra situação:

Você está no CO com 65s, MP dá limp, ele tem full stack e joga 25/12, com um fold para cbet de 66%. O BTN é um 20/10 weak tight. Nos blinds, tem um bom TAG vencedor que dá muitos 3bets OOP e um donk que joga grandes potes com mãos marginais muito frequentemente, e tem 140 e 180 BBS, e você cobre.

Raise. Você definitivamente quer dar raise para isolar o jogador em MP que é definitivamente weak tight. O fold to cbet dele é baixo, tão baixo quanto um weak tight alcança, mas você tem full stacks e posição, combinado com uma mão com grande potencial é uma situação muito lucrativa. Nós não queremos que o BU venha junto, mas se ele vier nós podemos, ainda, representar alguma coisa com o cbet no flop, e nós temos também grande potencial de flop, caso acertemos. O TAG que 3beta muito é meio problemático, mas esta é uma situação onde de vez em quando nós podemos dar call e blefar em alguns flops, se tiver que ser assim. Outro grande recurso dessa mão é o jogador fraco nos blinds que nós cobrimos. Nós iremos ter posição nesse jogador e extraordinárias implied odds, então definitivamente nós não nos importamos se ele vier junto.

Se um jogador dá muito call depois do flop você quer dar raise com algo como K9s, ao invés de 65s, ao menos que você esteja Deep Stack com aquele jogador. Em geral, contra esses caras você pode enfrentá-los e deixar o pote suculento com par fortes/draws, então nós podemos dar raise em mãos Kx que pode fazer par fortes. No primeiro cenário nós não demos raise com K9s por causa dos short stacks, mas era somente porque nós estavamos com medo que o UTG viesse junto com uma mão que poderia nos dominar, e também nós preferimos ter 65s num multiway pot, oposto ao K9s com muito menos potencial posflop. Pode parecer algo intuitivo e como se eu estivesse me contradizendo, mas foque em cada faceta/detalhe da mão e como uma mão pode ser mais lucrativa em se dar raise que a outra, se elas são mesmo lucrativas no geral. Para valer a pena, eu prefiro dar raise com 65s no primeiro cenário, embora seja muitos próximos o raise e o fold.

Vamos focar num cenário onde será preferivel isolar com K9s/K10o/A9o de qualquer modo.

Parte III


Low Limits Manual – jogando o pré-flop – pt. I

janeiro 4, 2011
Escrito por fees – Fórum twoplustwo
Traduzido por PedroYnoue – Fórum MaisEV
Adaptado por Yuri Utumi – Poker Artigos

Este é um dos melhor artigos que eu já li sobre micro stakes. Acho que que é de leitura obrigatória para todo jogador iniciante, rico em detalhes que por vezes necessitam que o jogador não seja “tão iniciante assim”. Excelente!

Prefácio

Este livro irá cobrir ring games de small stakes online 6-max. Todas as mãos serão tratadas como 6 handed, embora outras situações serão discutidas. O foco deste livro será a progressao de uma mão, ou: pré-flop, flop, turn e river.

O range de suas mãos, em geral, deve ser ajustado e ser o contrário ao modo que o jogo está sendo jogado.

spades clubs naipes poker poquer online

Isto significa que quando o jogo é loose (querendo dizer, muitos jogadores ruins, geralmente jogadores com o VPIP maior do que 28, por exemplo um jogador que joga 32/5/1 é um jogador ruim fraco) você deve jogar um jogo mais tight e sólido, blefar menos vezes (incluindo semiblefes) e value bet thin com 1 par. Você deve, também, jogar menos starting hands. Por outro lado, se o jogo é mais tight, você deve jogar mais loose em seu starting range para explorar a maior tendência em foldar de seu oponente. Nestes exemplos você deve semiblefar e blefar mais, como você encontrara muito mais fold equity.

Jogadores loose procurarão por uma desculpa para dar call, considerando que um jogador tight procurara por uma desculpa pra dar fold.

Table Selection

Quando selecionando as mesas você deve procurar pelas seguintes coisas:

–  Jogadores que jogam muitas mãos, qualquer coisa por volta de 40 VPIP é ideal, mas 30 são muitas mãos tambem. Mas jogadores que jogam algo como 25/10 (querendo dizer que eles estao dando muito limp e call muito exageradamente pré-flop) não serão nada mal.

–  Tamanho dos Stacks. Geralmente você quer jogadores com full stack (buy-in maximo) a sua direita. você quer ter posição nos jogadores que você cobre (tamanho dos stacks), como isso é +EV. Ao mesmo tempo, você quer jogadores com short stacks a sua esquerda, como short stacks que tem posição em você será +EV para você. Numa mesa perfeita, você jogaria com 3 full stacks com VPIP > 40 a sua direita, e short stacks bem tights a sua esquerda, mas isso acontecerá muito raramente, isso é somente uma coisa para se pensar sobre.

–  Posição e mãos jogadas. Como descrito no segundo item de seleção de mesas, você quer jogadores looses a sua direita e jogadores tights a sua esquerda. Novamente, isso não é essencial, mas é algo para de pensar quando se troca/seleciona lugares (seats), assim como quando se muda de jogos.

–  Regulares perdedores/breakeven. Sua estratégia deve envolver você jogando 4 mesas ou menos e realmente focado nos seus oponentes e criando reads sólidos. Sinta-se livre para jogar com um regular que você tem como um loser ou winner fraco/marginal em sua database (banco de dados). Evite vencedores. Sua estratégia superior se fará lucrativa ao sentar em um jogo com esses jogadores e explorá-los, então sinta-se livre para sentar, só não os procure. Não faça disso uma rotina, a não ser que eles sejam realmente ruins.

–  Como um resumo geral, é melhor jogar em uma mesa com um monte de loose passive/weak tight do que com alguem que joga 80% das mãos e outros 4 TAG’s sólidos. Por exemplo, eu prefiro uma mesa: 40/10, 30/20, 25/14, 20/12, 17/12 do que uma mesa 70/30, 23/20, 20/18, 20/18, 18/15. será mais fácil jogar contra oponentes ruins/mediocres do que 1 oponente muito ruim e outros 4 bons.

Poker é simples, quando seus oponentes cometem erros, você lucra.

Contra jogadores Loose/ruins, você geralmente quer jogar um straight forward tight solid poker.

Contra jogadores Tight/bons, você geralmente quer mixar, misturar seu jogo e jogar mais tricky ou um estilo mais inteligente, enganoso. Não cometa o erro de que todo TAG 20/17 multitabling é tight E bom. Contra esse tipo de jogadores, você quer jogar uma estratégia mais loose pré-flop e uma estratégia de jogo pós-flop sólida, como eles irão cometer erros, não é necessario tentar forçá-los.

Pré-flop:

Este capitulo irá demonstrar estrategia preflop e focara em raising ranges (ranges de raise), calling ranges e 3betting preflop (3B) conhecido como reraise preflop.

Under the Gun (UTG)

Estar under the gun significa que você tem 3 jogadores para agir que tem posição em você: o MP, o CO e o BTN. Também significa que você tem 2 jogadores para agir que estarão fora de posição contra você, o SB e o BB.

Seu range de raise UTG deve ser o mais tight das 4 posições fora das blinds. Vamos dar uma olhada num range preflop UTG standard (padrão), assumindo full stacks e uma mistura de TAGs/LAGs, fishes (jogadores que jogam muitas mãos sem razao) e loose passive (fish que da check/call e são os mais fáceis de você extrair valor), vindo, o seu range padrão, a configurar-se da seguinte forma:

tabela range short handed 6max utg pokerstove

Em amarelo, o range padrão UTG

Isso envolverá 13% das mãos e é um range de raise preflop conservador, mas muito sólido e lucrativo. Seu range UTG pode ser ajustado de acordo com a dinâmica do jogo que você está sendo jogando na mesa. Veremos:

Em Loose games:

Adicione mãos como KJo ou A10o, porque você pode fazer mãos do tipo 1 par e extrair valor de jogadores dando call com mãos top pair mais fracas, ou mãos second pair. A razão pela qual nós evitamos esses tipos de mãos em jogos tight é porque frequentemente nós iremos aparecer com o segundo melhor par fora de posição (OOP/Out of Position) e a mão nos colocará em situações dificeis, tendo de tomar decisões close. Sempre tente fazer o poker fácil de ser jogado.

Em Tight Games:

Inclua mãos como 65+ ou A5s. Essas mãos tem muito potencial e o colocará menos em situações onde você tem 1 par fraco fora de posição. Essas mãos aumentam seu range contra jogadores melhores e faz você ser um oponente mais forte e tricky (enganoso).

De acordo com as Stack Sizes:

Você também deve ajustar seu range de raise baseado no tamanho dos stacks. Por exemplo, vamos dizer que você está UTG e tem 2 ou 3 jogadores com 40BB. Neste cenário, você deve evitar mãos como 22-66 ou 98s, e as substituir por mãos como KJo, QJo, A9s, A10o, porque contra essses jogadores, você está simplesmente procurando por um Top Pair para jogar – estes jogadores com 40BB geralmente serão muito ruins e jogam mal o posflop, indo all-in com um range enorme que não inclui muitas mãos top pair.

Parte II


Tamanho correto do raise Pré-Flop

janeiro 2, 2011
Escrito por Pokey – Fórum twoplustwo
Traduzido por ABCdoPKR – Fórum MaisEV
Adaptado por Yuri Utumi – Poker Artigos

Porque é tão importante seguir a regra de raise padrão pré-flop de 4BB + 1BB/limper – quatro big blinds mais um big blind por limper? Limper são aqueles que simplesmente completam o big blind antes de ver o flop, não aumentam nem desistem, apenas dão call.

Aumentar pré flop (raise) utilizando a regra do 4xBB+1/limper é muito bom para jogar um pote HU (heads up) depois do flop, o que, na maioria das mãos, é o número ideal de oponentes. O problema de abrir raise pré flop sem seguir um padrão é que você precisa ter – em um jogo de poker – como objetivo principal, a distinção de suas mãos; enganar seus oponentes e deixá-los perdidos em relação ao que você tem.

pocket kings fichas poker artigos

Raises vindos de você não podem significar, para os outros jogadores, que você está com AA, KK ou AK. Adotar uma estratégia padrão para raise pré-flop é muito importante para que seus oponentes não saibam quais duas cartas você tem na mão e, consequentemente, você terá action(action é quando seus oponentes te dão ação, jogam fichas no pote contra você) tanto pré flop, quanto pós flop. Isso é o que você deseja quando possue uma mão como AA, KK etc.

Por outro lado, não dar raise com suas mãos boas e adotar a estratégia de entrar sempre de limp, mesmo com monstros (com o objetivo de distinguir a mão) é um grande erro: “it’s MUCH easier to win after raising than after limping” – é muito mais fácil ganhar depois de aumentar do que caso você entre de limp. Isso porque após o flop o pote já estará grande e, mesmo com uma mão média, seu oponente não vai querer foldar e vai pagar até o river. Por isso, evite blefar; valorize suas mãos boas, seus oponentes já pagam com qualquer lixo, blefar não se faz necessário.

O valor de 4xBB+1BB/limper pode ser explicado pois se você sempre der raise de 8xBB (por exemplo), um valor muito alto, seu oponente pode se defender adotando uma estratégia de jogo muito eficiente para essa situação; tornando o próprio estilo de jogo mais conservador, diminuindo o range de mãos, e jogando apenas monstros. Você estará basicamente arriscando muito para ganhar pouco (total de blinds é 1,5 big blinds, o que tem no pote até o momento é o small blind e o big blind, sendo que o small blind é metade do big blind), um oponente oportunista, inteligente, pode, facilmente, se aproveitar disso.

Por outro lado, se você aumenta menos do que 4xBB+1/limper pré flop, você não exerce pressão suficiente nos seus oponentes e vai acabar jogando muitos potes com mais de duas pessoas (multiway). Isso é terrível, especialmente fora de posição (OOP – out of position), e vai te fazer perder muito mais mãos do que você, jogando de maneira padrão, perderia. Quanto menos jogadores no pote, mais sua mão tem valor e mais facilmente você poderá blefar. Você vai comprometer muito mais dinheiro até descobrir que está vencido (beaten) por mãos como um straight ou dois pares, quando o pote for multiway.

Se vocâ dá raise de 2xBB e quatro te pagam, o pote será de aproximadamente 10 big blinds, sendo que caso você tenha acertado top pair, sua aposta deverá ser em torno de 7 big blinds – sendo que top pair não é mais uma mão tão forte contra três ou quatro jogadores e, por isso, um pote grande multiway é tudo que você deve evitar. Se 2 pagarem no flop, o pote no turn terá mais de 31BB(10+21), e você realmente estará numa situação complicada para um top pair, mesmo sendo TPTK (top pair top kicker). Não ache que seu par mais alto (top pair) contra dois ou três jogadores é uma boa mão, porque não é!!! Muitas vezes você irá perder para flush, straight, full house, trinca, quadra, ROYAL FLUSH – ou você acha que essas mãos não acontecem nunca? – fique esperto, tentem adivinhar o que seus oponenste têm, não olhem somente para suas duas cartas (Calma, isso você isá adquiria com o tempo, ninguém nasce sabendo adivinhar a mão do oponente. Isso se chama leitura de mãos, e é adquirido com prática e estudo do jogo. Para você se aprofundar nesse tema, a Poker Artigos disponibiliza um excelelente artigo: “Guia de Leitura de Mãos“).

Teoricamente, seria muito bom se pudessemos aumentar muito com mãos boas e aumentar menos com mãos médias. Infelizmente, nossos oponentes tem uma ridícula idéia de que eles querem ganhar nosso dinheiro, além disso, eles tem o terrível hábito de observar como nós jogamos, adptando-se ao nosso padrão de jogo. Se nosso raises pre flop indicarem a força de nossas mãos, estamos oferecendo a eles uma quantidade imensurável de informação. Como resultado disso, todas nossas apostas antes do flop devem ser do mesmo tamanho e seguir um padrão, independente de serem roubos de blinds com lixo ou apostas por valor (value bets) com AA. É a partir da mudança de seu jogo que você começa a ler seus oponentes, veja quando eles cometem esse erro – que vocês não mais irão cometer – de aumentar mais com mãos boas e menos com mãos ruins.

Aumente sempre 4xBB + 1BB/limper!

OBS: Esse artigo, como tudo no poker, não trás respostas absolutas para o modo “correto” de jogo no pré-flop. Assim, podemos encontrar uma excelente crítica e inovação sobre o tema em pensamentos posteriores, como aqui.


Poker online – 10 erros cometidos 3/3

janeiro 2, 2011

Esta última parte dos erros mais frequentes cometidos pelos jogadores inexperientes em poker online abordará temas já desenvolvidos aqui, como a falta de atenção e o jogo short handed. Além dois novo serão estudados como a irracionalidade do blefe nos micro limits e a necessidade de parar de jogar em certos momentos. As duas primeiras partes do artigos podem ser encontrados logo abaixo:

Parte 1; Parte 2;

Erro #7 – Não prestar atenção.

Todos falam sobre ler seus oponentes, jogar de acordo com seus oponentes, etc. Mas como você fará isso se você não estiver prestando atenção na ação da mesa? Não prestar atenção é um erro muito comum no jogo on-line, e pode acarretar em muitos erros em decisões estratégicas importantes.

Vamos conferir algumas das mais comuns distrações dos jogadores on-line:

Ler e-mails
Falar ao telefone
Assistir televisão
Jogar duas mesas
Navegar na internet
Conversar com seus amigos, familiares, etc.

Um ponto crítico para avançar seu nível de jogo é criar um ambiente correto para que você possa focar a ação e seus oponentes. Identificar as tendências de seus oponentes e jogar de acordo com isso não é uma habilidade fácil de se desenvolver e requer sua constante e total atenção.

É muito fácil jogar em um estilo robotizado, onde você simplesmente joga suas cartas. Você pode até fazer dinheiro com esse estilo, que é o que os jogadores de múltiplas mesas fazem. Porém, esse estilo de jogo não irá maximizar seus lucros e também não irá ajudar você a crescer como jogador, adquirindo experiência a tomar decisões baseadas nas tendências de cada oponente. Então, crie um ambiente que conduza você a melhorar seu jogo.

grind grinding online poker artigos poquer computer table live

Encare o monitor como encararia uma pessoa real.

O que você pode fazer para mudar isso? Leia seus e-mails antes de sentar às mesas. Desligue a tv ou coloque-a longe de onde você estiver jogando. Se for possível, não atenda ao telefone. Agende suas sessões de poker para não conciliar com o seu tempo social ou atividades familiares (para outras dicas em como melhorar a concentração no jogo online, dê uma olhada nesse outro artigo sobre esse tema específico).

As conseqüências de não prestar atenção podem ser a diferença entre um jogo medíocre e avançado. Vamos conferir alguns exemplos: Você está no Cut-off com AJ offsuit e o jogador antes de você aumenta, tendo a mesa rodado em fold. Normalmente esse seria um fold fácil contra um jogador regular. Mas e se o oponente aumentou 7 das 10 últimas rodadas? Se você não notou isso devido a distrações você irá simplesmente foldar, mas se você notar que ele é um maníaco, essa é uma grande chance para um reraise. Outros exemplos não são tão claros e precisão de muita atenção para serem identificados.

Por exemplo, um jogador em particular na sua mesa nunca aplica check-raise. Ele sempre aposta com as mãos fortes e dá check com mãos fracas. Se você está prestando atenção, poderá foldar suas mãos medíocres quando ele apostar ou poderá apostar quando ele aplicar check. Esta é uma informação valiosa mas não será não notada a não ser que você esteja prestando muita atenção à ação da mesa.

Faça um teste: Da próxima vez que você sentar à mesa, preste atenção por 10 minutos e então pergunte a si mesmo algumas simples questões:

– Quem está sendo tight no préflop e quem está sendo loose?
– Ha algum jogador loose agressive sentado na mesa?
– Quem são os rocks no pósflop e quem persegue quaisquer outs?
– Quem são os dois melhores jogadores da mesa?

Dez minutos podem não ser o suficiente, e suas primeiras impressões podem acabar mudando. Mas você precisa começar a criar históricos de cada jogador desde o exato momento em que você senta à mesa. Preste atenção na ação e primeiramente aprenda a identificar as tendências de seus oponentes. Eventualmente você será capaz de se focar em tendências mais complexas, como quais oponentes gostam de aplicar checkraise, quais oponentes gostam de aplicar slowplay, e quais gostam de aplicar o semi-bluff. Eu comumente comparo o aprendizado do holdem com o aprendizado de outra língua. Assim que você sente que estabilizou seu jogo, algo novo se tornará obvio para você e então você dá um salto para outro nível. Então, preste atenção e desenvolva a habilidade de ler seus oponentes. Isso irá ajudar a tomar as melhores decisões.

O pior erro é jogar em limites muito mais altos que seu bankroll. É o pior erro porque no final você não poderá jogar mais. Se você não se importa em quebrar, então você pode correr mais riscos. Mas se você quer jogar poker pelos anos que virão, você tem de gerenciar de forma correta seu bankroll.

Erro #8 – Blefar demais.

Não há nada mais glamuroso e excitante do que fazer um grande blefe em uma mesa de poker. Para o jogador, a satisfação não vem somente por faturar um bom pote, mas também por desafiar e vencer um oponente.

Infelizmente, muitos jogadores acabam entrando em problemas por blefar demais. Isto é mais visível no on-line do que nos jogos ao vivo. Blefar demais não é rentável na internet. Especialmente nos jogos de limites baixos, onde freqüentemente vemos mãos chegarem até o showdown.

Há muitas razões para tentar blefar no poker. A mais obvia delas é o lucro imediato que você consegue ao aplicar um blefe bem sucedido. Ao jogar contra jogadores observadores, é importante blefar para conseguir ação no futuro, quando você tiver mãos sólidas. Este é, por exemplo, um dos pontos chaves para o sucesso de Gus Hansen. Ele ganha e perde muito por causa de seus blefes, mas são os lucros conseguidos em mãos realmente sólidas que o torna em um jogador bem sucedido. Se você não blefar não será pago muito freqüentemente, já um jogador que blefa freqüentemente será desafiado muitas vezes. É a combinação do lucro imediato ganho e o valor das jogadas futuras que torna o blefe lucrável, quando aplicado nas situações corretas.

Mas tenha em mente que o jogo on-line é bem diferente do que o jogo ao vivo. Blefar na internet não te da o mesmo valor para as jogadas futuras do que no jogo ao vivo. No on-line os jogadores não prestam tanta atenção quanto nos cassinos, e poderão não notar seu blefe. Eles podem estar disputando em duas mesas, assistindo tv ou lendo os e-mails. Além do mais, você não joga tantas vezes contra o mesmo oponente no on-line para tirar proveito de sua imagem loose. Você pode estar tentando aplicar um blefe, e em 15 minutos depois você terá quatro ou cindo jogadores novos sentando à mesa. Claro, algumas vezes blefar é preciso em jogos onde os jogadores não saem e entram no jogo muitas vezes e quando enfrentamos jogadores regulares, mas no jogo on-line essas situações são exceções e não a regra.

O princípio fundamental é que o blefe nos jogos on-line praticamente só agrega valor na jogada específica em que você o aplica, ou seja, você só tem o lucro imediato da jogada. Uma vez que o valor agregado das jogadas futuras diminui muito, blefar, geralmente, é menos lucrativo no on-line se comparado ao jogo ao vivo.

Mesmo assim muitos jogadores ainda blefam bastante no jogo on-line. Eu acredito que isto é resultado de duas características únicas do jogo on-line: O muro virtual da internet faz com que muitos jogadores tentem enganar muito mais do que no jogo ao vivo. Se Ganha muito mais confiança e coragem ao não termos que olhar nos olhos de nossos oponentes. O ambiente virtual também torna mais fácil comprometer suas fichas para tentar um blefe. Se você vai blefar, tudo se resume ao clique do mouse. Compare isso ao jogo ao vivo, onde você tem que fisicamente mover suas fichas até o centro da mesa enquanto seu oponente lhe observa. Muitos jogadores acabam não se preocupando com suas “fichas virtuais”.

Tome cuidado para não permitir que essas tentações guiem seu jogo. Tenha em mente também que por haver mais blefes no jogo on-line, os oponentes pagaram seus blefes mais freqüentemente do que no jogo ao vivo. Esta é mais uma razão para ser bem seletivo ao tentar blefar

Erro #9 – Não saber a hora de parar.

Muitos jogadores tem objetivos à curto prazo. Eles sentam na mesa e querem fazer dinheiro… agora! Muitos sofrem por encerrarem a sessão com uma grande perda. Isto mata eles. Quantas vezes você já ficou até altas horas da madrugada tentando ao menos terminar a sessão even (igual a como começou)? Ou quantas vezes foi dormir chateado e com peso na consciência, se sentindo um jogador perdedor?

Infelizmente, este tipo de pensamento esconde a qualidade de seu jogo. Tentar recuperar suas perdas é um propósito errado, especialmente quando você está sonolento. Você começará a entrar em mais potes, torcendo para que acerte uma grande mão. No flop você pode estar com um draw fraco, mas decide ir em frente esperando acertar um grande pote e voltar ao even. Você não acerta o flop e então decide: “Ah, uma aposta a mais não vai me machucar”, e então paga o turn. Você acaba perseguindo outs em situações com má perspectiva, onde é muito difícil acertar seu jogo. Você quer ir dormir com a consciência limpa, sem peso, mas acaba se enterrando cada vez mais.

Para todos que se vêem na situação descrita acima, eu tenho um simples conselho: Você sempre poderá voltar ao even amanhã ou no dia seguinte. Poker é um jogo longo e continuo que nunca acaba. Pensar nele em termos de sessões ou até mesmo semanas deixará muitos jogadores de mau humor. Para ter uma perspectiva correta do jogo, sempre analise no longo prazo. Eu sempre analiso meus resultados mensalmente.

A internet é maravilhosa para os jogadores de poker, pois você sempre terá um jogo para disputar. Quando as coisas estiverem ruins e você começar a se ver esperando um grande pote, é melhor sair da mesa e esperar o dia seguinte para que as coisas voltem ao rumo correto. É uma decisão muito simples quando pensamos melhor sobre ela. Você pode continuar a afundar ou sair e voltar em outro dia, mentalmente renovado. Então lembre-se: Você pode sempre voltar ao even amanhã ou depois de amanhã.

Erro #10 – Jogando em mesas short-handed com pouca experiência.

Mesas short-handed são um dos estilos de poker mais lucrativos. Meus ganhos sempre foram maiores em short-handed se comparados ao jogo full-ring. Existem, basicamente, duas principais razões para esse fato.

1 – Jogadores mais experientes tem maior vantagem no short-handed contra a maior parte dos oponentes.

2 – Você recebe mais mãos por hora, então você tem mais oportunidades de aproveitar erros de seus oponentes.

Vamos discutir brevemente estes dois pontos. o jogo short-handed requer mais habilidade que o jogo full ring. Entender as tendências de seus oponentes é muito mais importante no short-handed do que no full-ring. No jogo full ring, muitas vezes, você pode simplesmente sentar, esperar as cartas e só isso já lhe será rentável. O jogo short-handed não lhe dá esse luxo. Você paga blinds com muito mais freqüência, então tem de aprender a jogar mãos fracas. A maior parte de seus lucros será conseguido em cima das fraquezas individuais de seus oponentes. É preciso ser um jogador experiente para identificar essas fraquezas.

Em um jogo full ring você recebe cerca de 70 mãos por hora. Em um jogo short-handed este número pode ser de 100 até 120 mãos por hora. Estas mãos extras dão aos jogadores experientes mais oportunidades de tirar vantagem sobre seus oponentes. O resultado final é um lucro por hora muito maior do que nos jogos full ring.

Pode parecer que estou promovendo o jogo short-handed. É verdade que ele pode ser mais lucrativo, mas os jogadores iniciantes podem enfrentar muitos problemas ao disputar partidas short-handed. Eles não têm experiência suficiente para jogar bem nessa modalidade. De vez em quando eles engrenarão em uma good run e acabarão viciados no jogo short-handed, ainda mais do que no full ring, mas normalmente perderão este dinheiro.

Um dos maiores erros que você pode cometer é disputar uma partida onde você está em desvantagem, especialmente com um número alto de mãos por hora. Os iniciantes não só estão em desvantagem como também não tem o bankroll necessário para suportar as flutuações. Essas flutuações também levam os jogadores à tiltar mais facilmente, o que é outra grande fraqueza dos jogadores iniciantes. O jogo short-handed é jogado de forma completamente diferente e você precisa de muita experiência para se dar bem. Meu conselho é manter-se no full ring para melhorar seu jogo antes de tentar outras variações de disputa.


Poker online – 10 erros cometidos 2/3

janeiro 1, 2011

Os primeiros três erros tratados pelo artigos podem ser encontrados nesse link.

Erro #4 – Pagando muitos aumentos no Turn.

Pagar muitos raises no turn é outro erro comum cometido por muitos jogadores. O problema de se pagar muitos raises no turn é que geralmente você acabará pagando também o river. Com o objetivo de ganhar um grande pote a cada hora, você acabará desperdiçando duas horas de lucro em uma única mão se cometer esses erros. Ao pagar um aumento no river, pense bem se você pagará ou não o river caso não melhore sua mão. Pagar duas grandes apostas diminui significantemente os pot odds que você está recebendo para ver se irá ou não vencer a mão.

 

john juanda wsop poker artigos poquer online

John Juanda

Muitos oponentes aguardam até o turn para aumentar suas mãos realmente fortes. Muitos jogadores também ficam relutantes e fazer aumentos semi-blefe no turn, especialmente nos limites baixos. Por essas razões, você precisa ser bastante cauteloso ao pensar em pagar aumentos no turn. A maior parte dos oponentes que aumentam no turn tem, ao menos, um top pair com um bom kicker, e freqüentemente tem dois pares ou um jogo melhor, sendo assim, normalmente é melhor foldar pares ao ser aumentado no turn. A principal exceção à essa regra são os casos de jogos muito tight e agressivos, onde alguns jogadores aumentarão o turn em um semi-blefe, especialmente em situações de heads-up, então as vezes é preciso pagar com uma mão medíocre, como um par, dependendo das circunstâncias.

Primeiramente vamos dar uma olhada em situações onde foldar para um aumento com uma mão medíocre, como um top pair, é relativamente correto.

– Seu oponente é do tipo que nunca aumenta no turn fazendo blefes ou semi-blefes.

– Um oponente aumentou após dois jogadores já terem pagado o turn.

Nestas duas situações você precisará de ao menos um top pari com top kicker para pagar, talvez até uma mão melhor, dependendo do tipo de oponente que você enfrentando.

Infelizmente, em jogos tight agressivos, nem sempre o jogo no turn não é tão simples assim. Você se encontrará em muitas situações heads-up onde ter a leitura de seu oponente não será tão fácil. No heads-up, muitos jogadores aumentarão com vários tipos de mãos, como top pair, pares médios ou baixos, straight ou flush draws, e claro, dois pares ou uma mão melhor. Quando esse tipo de jogador aumenta, às vezes é melhor foldar um top pair com top kicker, já outras vezes é melhor re-aumentar. Talvez até seja preciso pagar com um par baixo ou possivelmente com Ás alto em algumas situações. Pagar nessas situações dependerá do tipo do bordo e de como o oponente em particular jogou.

No entanto, tenha em mente que os jogos tight agressivos na internet são raros hoje em dia. Nos típicos jogos loose que você encontrará seu oponente terá geralmente uma mão forte a não ser que ele seja um desses maníacos tentando blefar em todos os potes.

Vamos olhar um exemplo: Você aumentou em posição inicial com AK e um jogador em posição média paga. O flop traz cartas insignificantes como 642. Você aposta e é pago. O turn é outro lixo como um 8. Você aposta e seu oponente aumenta. O que você faz? Contra quase todos os oponentes você deve foldar, entretanto, você poderá pagar em alguns jogos tigh agressivos de limite alto onde alguns oponentes vão aumentar com Ax.

Sempre avalie o tipo de bordo para guiar sua decisão. Se o bordo tiver três cartas suited, como Ad Td 5c 2d, considere que tipos de mão seu oponente pode estar segurando. Por exemplo, um aumento no turn com esse bordo pode significar que seu oponente acertou um flush, ou ele pode ter um Kd ou Qd e estar aplicando um semi blefe, ou talvez ele tenha Ax e está protegendo sua mão contra outros oponentes que estão em draw. Note que o número de jogadores na mão faz diferença nas possibilidades de ranges. Se dois jogadores pagaram uma aposta no turn e um terceiro aumenta, você pode assumir que ele não está aumentando com um draw. Entretanto, em heads-up, alguns jogadores agressivos podem aumentar com Kd Tc esperando que você folde uma mão como KK, QQ ou JJ.

Note também o quão altas as cartas do bordo são. É menos provável que seus oponentes façam draws em flops como Ac 9d 5h do que em flops como Tc 5d 2h. Se seu oponente aguardou para aumentar em um bordo como Ac 9d 5h 3s, você deve se perguntar: “Com que tipo de mão meu oponente pagaria o flop e aumentaria no turn?”. Você deve se preocupar com trincas, dois pares, ou um par de As com um bom kicker. Contra a maioria dos oponentes em heads-up, você pode facilmente foldar KK, AJ, e talvez até AQ. Contra jogadores tight rocks que não aumentam com nada menor que dois pares, você pode descartar AK, já que ao que tudo indica ele tem uma trinca.

Em contra partida: E se oponente aumentar em um bordo com Tc 5d 2h 8d? Já que as cartas são relativamente baixas, é mais difícil determinar a força de seu oponente. Ele pode estar aumentando com uma trinca, um par de 10, ou até mesmo com uma mão como 77 esperando que você folde um AK. Um oponente ardiloso pode até mesmo aumentar com QJ ou um draw de ouros. Com este tipo de bordo, contra certos oponentes, você deve estar mais inclinado a pagar com um overpair ou top pair.

Uma última situação a se discutir é quando você precisa pagar um cold raise, forçando você a pagar duas grandes apostar para ver o river. Em quase todos os casos, um de seus oponentes tem uma mão muito forte, a não ser que ele esteja protegendo uma vulnerável mão média. Outro problema em se pagar uma situação dessas é que o apostador inicial pode re-aumentar. Para pagar um raise cold, você precisa ter uma mão ou um draw muito forte. Para draws, o pote precisa ser bem grande para justificar o pagamento.

Erro #5 – Apostar ou aumentar automaticamente no River, quando acham que tem a melhor mão.

O river é uma rodada de aposta bem diferente do flop ou do turn, uma vez que todas as cartas já estão na mesa. Muitos jogadores fazem jogadas rápidas no river, sem pensar nas varias possibilidades. Apostar corretamente é muito importante por que são grandes apostas e cada uma delas pode significar muito nos seus ganhos.

Um erro comum cometido por muitos jogadores é apostar ou aumentar o river sempre que acham que tem a melhor mão. Não cometa este erro! Aposte ou aumente uma boa mão no river contra um jogador quando você tiver ao menos 50% de chances de ganhar caso ele pague. A parte chave deste conceito é que você ganha mais caso ele pague. Muitas vezes você irá apostar no river e seu oponente irá foldar. Essa aposta não lhe rendeu nada.

Vamos dar uma olhada rápida em um exemplo: Você tem Qh Qs com Kc 5c 2h 4s 8d no bordo. Você apostou no flop e no turn e foi pago nos dois. Você então determina que seu oponente tem um flush draw. Você deve apostar no river? A resposta é não, já que seu oponente está em um flush draw e não irá pagar sua aposta. Apostar não irá lhe render nada. A melhor opção é induzir um blefe apenas dando check.

Muitos oponentes vão ver seu check como um sinal de fraqueza, e não resistirão à tentação de blefar com seus draws incompletos em uma última tentativa de ganhar a mão. Nesse caso, dar check lhe rende uma aposta, enquanto apostar provavelmente não lhe renderá nada.

Em contra partida, se você está enfrentando um jogador agressivo que costuma pagar apostas com pares fracos, então provavelmente é mais correto apostar. É improvável que ele tenha um par de reis, já que um jogador agressivo com essa mão teria aumentado no flop e no turn. Ele provavelmente teria aumentado com um flush draw em certo ponto. Nesta situação, apostar seria correto já que você ganhará em mais de 50% das vezes quando seu oponente pagar com um par fraco. A razão, no entanto é diferente. Você dá check se acha que seu oponente esta em um draw, e você aposta se está confiante de que seu oponente irá pagar com uma mão mais fraca que um par de reis.

Você precisará de mais de 50% de chances de vencer quando há o risco de seu oponente aumentar com uma mão melhor e você pagar. Neste caso, você pode perder duas grandes apostas contra uma mão muito boa e ganhar apenas um contra uma mão fraca, então você precisa de mais que 50$ de chances de vencer para justificar seu risco. Por exemplo, se você tem 50% de chances de vencer no showdown, mas há 5% de chances de seu oponente aumentar e 70% de chances de que ele ganhe o pote caso aumente, você deve dar check ou pagar apenas, ao invés de apostar.

Há muitas considerações a se fazer quando você aposta contra um único oponente no river com uma boa mão:

– Probabilidade de vitória no showdown (tem de ser no mínimo 50%)
– Probabilidade de que seu oponente irá aumentar sua aposta e você irá pagar
– Probabilidade de que seu oponente irá apostar uma mão mais fraca se você der check, mas folde se você apostar
– Probabilidade de que seu oponente irá dar check com uma mão perdedora que ele iria pagar caso você apostasse.

Vamos discutir o segundo ponto da lista anterior. Às vezes, seu oponente irá aumentar e você irá foldar. Isto não significa necessariamente que sua aposta no river foi incorreta. Por exemplo, você tem AA contra um oponente conhecido e em um bordo com AKQ5T. Apostar nesta situação é correto caso você saiba que seu oponente irá aumentar apenas com o valete mas vai pagar com dois pares e irá apostar com dois pares caso você dê check. Se você apostar e ele aumentar, você pode facilmente foldar, perdendo a mesma quantia caso desse check e pagasse. Se você apostar e ele pagar com dois pares, você ganha uma aposta. Suas expectativas são as mesmas de quando ele tem o valete, mas você ganha uma aposta e ele não. O processo de decisão é um pouco mais complicado contra jogadores que tentem um bluff raise.

Outra opção ao agir primeiro no river é o check-raise. Temos duas razões para usar o check-raise no river com uma mão forte:

– Induzir um blefe
– Ganhar mais apostas quando temos confiança de que o oponente irá apostar e pagar seu raise.

Por exemplo, você tem Qd Jd com um bordo com KdTc5h7d2d. Seu oponente aumentou sua aposta no flop e apostou o turn, então você tem quase certeza de que ele irá apostar no river. Esta é uma boa oportunidade para um check-raise.

O cenário seria diferente caso o bordo tivesse Kd Tc 7d 5h 2d. Você consegue ver por quê? Neste caso, o apostador talvez esteja preocupado que você tenha um flush draw, já que o flop tem duas cartas do mesmo naipe. Um check-raise neste caso talvez não funcione, caso seu oponente resolva dar check também. Um check-raise também não tem uso caso seu oponente não pague seu aumento, mas pagasse uma aposta sua.

Outra situação que ocorre no river é quando enfrentamos muitos inimigos e enfrentamos uma aposta tendo uma mão muito forte. As vezes é melhor apenas pagar ao invés de aumentar, para que os outros oponentes possam pagar também. Isso é também importante caso haja mesmo uma pequena chance de que o apostador tenha o nuts e irá re-aumentar, ou caso haja chance de que o pote seja dividido com o apostador.

Por exemplo, se você tem Qc Td com Jh Ts 9d 8c 5d no bordo, você deve apenas pagar caso haja um oponente depois de você. Você provavelmente irá dividir o pote com o apostador, então é melhor dar a chance de colocar mais dinheiro no pote aos outros jogadores. Há ainda a possibilidade de que seu oponente tenha KQ e re-aumente você.

Há diferentes considerações para levar em conta no river. Eu sugiro que no river você tome um tempo extra antes de agir, tendo assim tempo para pensar em todas as opções possíveis.

Erro #6 – Jogar limites muito altos em relação ao bankroll

Se um bom jogador de poker, que normalmente ganha um grande pote em uma hora, jogar 100 horas de $2/$4, ele pode ganhar até $2.000, mas ele pode acabar tendo uma sessão ruim, e perder $1.000. Este mesmo jogador pode jogar 1400 horas e mesmo assim continuar break even.

Levando em consideração o fator sorte, um pobre jogador que normalmente perderia $4 por hora pode conseguir faturar $1.000 em 100 horas se estiver com sorte.

Essas situações te surpreendem? Como pode ver, o “longo-prazo” pode ser realmente longo quando falamos de sorte no poker. Ter um bom entendimento sobre as flutuações que ocorrerão ao jogar holdem é essencial para desfrutamos do jogo e para termos um melhor controle de nosso bankroll.

Por causa das flutuações neste jogo, é essencial jogar nos limites corretos de seu bankroll, caso contrário, você pode acabar quebrando.

Muitos jogadores principiantes jogam em limites muito altos para seus bankrolls. Alguns deles terão sorte, começando a ganhar, e seu jogo irá melhorar o suficiente para manter-se nos limites em que estão jogando. Entre tanto, muitos sofrerão as conseqüências e acabaram quebrados.

De quanto você precisa? Assim como várias outras perguntas no poker, a resposta para essa é: Depende. Depende de quão bom você é, seu etilo de jogo, e o tipo de jogo que você disputa. Claro que se você for um jogador perdedor, não há bankroll no mundo que irá suportar. Melhores jogadores precisam de menores bankrolls, uma vez que as más flutuações que eles enfrentaram não serão tão fortes quanto às de um jogador que mal consegue se manter break even. Jogadores agressivos e loose precisam de bankrolls maiores do que os dos jogadores conservadores, uma vez que eles enfrentaram mais flutuações, em ambas as direções.

Para muitos, uma boa marca é a de 350 vezes o big blind. Isto praticamente assegura que um bom jogador não vai quebrar. Mas, é preciso tempo para alcançar o nível de bom jogador. Iniciantes devem ter um bankroll inicial ainda maior.

Outro critério para definir seu bankroll é até onde você está disposto a correr riscos. Outra estratégia é jogar em um nível ligeiramente mais alto, mas recuar assim que as coisas começarem a correr mal. O problema com essa estratégia é que muitos jogadores não têm disciplina para segui-la. É difícil recuar nos limites quando você nota que levará mais tempo para voltar para onde você quer ficar. Todavia, esta é uma estratégia viável para jogadores disciplinados.

Meu conselho é no mínimo ter sempre de 250 a 400 big blinds, dependendo de quanto risco você está disposto a correr. Se você está começando, tenha em seu bankroll 500 big blinds. Isso irá ajudá-lo a ganhar experiência antes de subir para os próximos níveis. Como tudo na vida, para ser bem sucedido você precisa se planejar. Faça um plano para seu bankroll e os limites quê você quer jogar, e siga-o. Assegure-se de ter um plano “B”, e desça seus limites, caso as coisas não corram bem.

Naõ tem um Bankroll grande o suficiente para jogar seus limites? Saiba aqui como construir seu Bankroll do zero.

Terceira parte.


Primeira postagem

dezembro 28, 2010

Introduções e apresentações nunca foram o meu forte, então, em linhas curtas, tentarei rapidamente me apresentar e traçar os objetivos e motivações que tenho com esse simplório blog sobre poker. Sou natural de Curitiba, nascido em 1991, estudante de Direito, jogador de poker há pouco mais de um ano e atendo pelo nome de Yuri. Como a maioria dos jogadores que encaram o poker como hobby, e dedicam-se moderadamente em seu aprendizado, sou um jogador breakeven nos limites baixos.

fichas introducao poker artigo

Minha história com o Poker, apesar de durar mais ou menos um ano, extende-se para muito antes disso, confundindo-se com toda minha história com jogos, sendo, desde criança, afixionado por eles. Naquela idade, a experiência com videogames não me fascinava simplesmente pelo ato de jogar, passando horas na frente de uma televisão,  mas pelo universo de necessidades proporcionado pelo jogo no sentido de se chegar à um patamar de excelência. Ou seja, sempre fui muito mais interessado pela teoria, pela estratégia, que circunscrevia o meu aperfeiçoamento particular, do que pelo jogo em si. Já na adolescência passei por vários jogos e plataformas, sempre empenhando-me para se chegar a desenvolvimento pleno em jogos como Age of Empires 2, Pokemon, Magic, Counter-Strike, Warcraft III, DotA e, finalmente, Poker.

Este último, entretanto, é de longe o jogo que mais me trouxe dificuldades. Passado quase um ano neste, estou apenas engatinhando, fazendo-se tão complexo quanto um desenvolvimento artístico. As dificuldades que o jogador encontra transcendem aspectos básicos de jogos mais simples, exigindo matemática, paciência, controle emocional, memória e adaptação criativa. Nesse pouco tempo, passei mais tempo lendo artigos e estudando videos do que propriamente jogando – o que é um erro, podendo muito bem ser percebido pela montanha russa que é meu gráfico, hahah!

Nos últimos tempos, infelizmente, as ocupações mundanas fizeram com que meu contato com o poker diminuisse. Assim, resolvi criar este blog, forçando-me a manter contato diário com todo esse universo. Pretendo então, sempre postar artigos e vídeos, para jogadores iniciantes, de fontes diversas, sempre com comentários e críticas que eu acredite serem pertinentes para com o assunto, uma vez que em vários sentidos do meu pequeno aprendizado sempre me deparei com dificuldades que muitas vezes poderiam ser sanadas com uma maior sensibilidade, tato e intimidade do escritor com o público dos micro limits.