Low Limits Manual – jogando o turn – pt. VII

Aqui, as últimas duas situações possíveis para o turn: o floating e o raise frente o 2nd barrel. As outras partes do presente manual podem ser encontradas a seguir:

Pt. I; Pt. II; Pt. III; Pt. IV; Pt. VPt. VI;

Floating no Turn

A. Há duas situações que eu quero comentar quando nós falamos sobre float no turn. Geralmente eu penso que vocês querem dar float no turn com pares médios e str8 draws, (em ambas as situações,  você, por qualquer razão, acha que um float é melhor do que um bluffraise. Por exemplo, você sabe que seu oponente não irá foldar overpairs em T73r e você tem 98, ou você sabe que ele irá double barrel Kxx bluffing e você tem JJ. Nestas situações, dar raise faz com que seu oponente jogue perfeitamente, então, call é a melhor opção).

poker board aces queens

OK, vamos dizer que um TAG (20/18, não muito loose, nem muito tight) abre em EP, nós decidimos dar flat/overflat com QJss. O flop é KT4r e nós decidimos somente dar call na aposta (você deve dar call aqui por motivos de balanceamento, também porque você não quer ser expulso com um 3bet da sua mão, FWIW, a primeira vez com o raise do seu oponente, é provavelmente melhor, somente porque ele cbeta muito e é dificil ele continuar com um raise). O turn é a pior melhor carta, o 4s. Nada do board realmente mudou, ele nunca irá acreditar que você terá um 4, então se nós tivéssemos A4s com BDFD no flop, definitivamente raise o turn contra o doublebarrel, mas dar call aqui é melhor porque, mesmo que nós tenhamos muito equity, ele provavelmente não foldará qualquer K até este ponto porque sua linha não faz muito sentido para nada que ganha dele. Também, você quer dar check behind este river sempre, ao menos que você faça seu str8 ou flush porque ele provavelmente planeja dar c/c no river com maioria dos pares, o único cenário que eu betaria é se:

A. Eu soubesse que meu oponente é hyper aggro e tem capacidade de double (doublebarrel) algo como AQ ou AJ ou até QJ aqui, que neste caso eu transformaria meu busted draw em um blefe.

B. Eu soubesse que meu oponente provavelmente iria doublebarrel Tx ou JJ e o river fosse uma Q, esta é uma situação onde uma thin value bet é provavelmente melhor. Em ambas situações eu provavelmente betaria 60% do pot.

C. Ok, agora digamos que nós temos JJ em QT4 ou Q43. Nós demos flat em um open de um EP e nosso oponente decide doublebarrel. Esta é uma situação onde contra alguns openers muito tight, talvez 14% ou menos, você pode foldar, ao menos que você tenha uma razão para não o fazer. A única carta que eu nunca foldaria para uma second barrel contra esses tipos de jogadores é uma Q, somente porque é uma carta estúpida de ser doublebarreled e seus oponentes que são tight assim são, provavelmente, ruins o suficiente para o fazer algumas vezes. Eles também fazem isto com 88-TT, então dar call é lucrativo. A situação onde você realmente dá float no turn é contra o tipo de TAG 20/17 ou qualquer LAG que você sabe que podem doublebarrel com air, mid pair, draws/picked up draws, etc. Neste spot, desde que ele provavelmente saiba que seu range é pares fracos, talvez como AQ na melhor das hipóteses, ele provavelmente irá por pressão uma decente parte das vezes., e porque significa que o range de bet dele é vasto, nós devemos nos adaptar e aumentar nosso range de call, o que inclui estes under/middle pairs. FWIW, eu devo adicionar que você precisa dar flatcall com algo como TT em QTx para nossos oponentes cbetarem de vez em quando, somente para balancear, também para enganar seu oponente que provavelmente acha que você daria raise no flop com essa mão.

Raise no Turn

A. O raise no turn é muito divertido porque pode, normalmente, colocar TAGs ou donks em spots dificeis. Eu quero examinar duas situações que demonstram como explorar double barrels.

Nesta situação, eu estou muito feliz que o overcaller seja um fish do que um TAG, porque eu sinto que o PFR é mais voltado a cbetar contra um TAG e um donk do que dois TAGs, porque neste caso é mais fácil que ele seja 3betado por nós (então, se ele está betando mais aqui, seu range é mais fraco, no geral).

De qualquer maneira, ele beta e eu dou float com 99, muito standard. No turn, um As aparece, um boa carta para ele dar uma second barrel, o que ele faz. Eu estou ciente de que é uma boa carta para ele blefar, e estou ciente também que o range para ele betar esta carta é [33, 55, QQ, AA, AQ, Ax, Qx, JK, spades, 66-JJ, e uma tonelada de air]. Eu também sei que ele provavelmente estará cbetando o flop grande parte das vezes porque: a) está seco, e b) é 3way, então parece forte. Eu provavelmente pensaria que ele cbeta mais do que em uma situação de HU contra eu e ele, porque ele irá esperar que eu dê float mais frequentemente em HU. De qualquer modo, olhando para o range dele, há algumas mãos que podem continuar. Contudo, a maioria não pode continuar em ação posterior, mesmo com history é dificil para ele continuar aqui sem, no mínimo, um top pair. Ele atira uma second barrel na scary card, que é o que eu espero que ele faca com 100% do range dele, e eu dou raise e o coloco em uma decisão, basicamente pelo resto de seu stack.
(6 max) – $2/$4 – No Limit Hold’em –

Seat 1: X ($400)
Seat 2: X ($629.60)
Seat 3: TAG ($454.30)
Seat 4: X ($398)
Seat 5: Fees ($418.30)
Seat 6: donk ($412)
donk posts the small blind of $2
X posts the big blind of $4
The button is in seat #5

*** HOLE CARDS ***

Dealt to fees [9s 9h]
TAG raises to $14
X folds
Fees calls $14
donk calls $12
X folds

*** FLOP *** [3c 5h Qs]

donk checks
TAG bets $31
Fees calls $31
donk folds

*** TURN *** [3c 5h Qs] [As]

TAG bets $76
Fees raises to $185

B. A segunda situação é um spot em que você estará se encontrando frequentemente (é um bom spot se você souber o que está fazendo). O vilão aqui é muito loose e hyperaggro depois do flop, ele continua clicando e clicando em betpot. Neste caso, nós decidimos somente dar float com nosso str8 draw + overcard, e como nós esperamos, nosso oponente beta o turn. O turn é a melhor carta que não completa nossa mão, porque nossa mão parece um par fraco no flop, e também nós sabemos que o range de mãos fortes que ele pode ter, agora se torna menor. Ele dá pot no turn como esperamos e nós vamos para o semibluff raise no turn, o que é algo que você, absolutamente, deve incorporar no seu jogo contra esses tipos de jogadores, porque a única maneira de jogar passivamente contra esses jogadores é dando call com mãos feitas. Como tudo que nós temos é um draw, nós devemos utilizar nossos métodos de ganhar o pot, desde que nós saibamos que nosso oponente não é um retardado insano (i.e., stackando com 55 ou AK aqui) nós podemos, lucrativamente, dar raise e call em um shove, no caso dele ter uma Q, nós ainda temos 25% de equity, então não é uma grande merda. Tambem, eu devo mencionar que, contra estes tipos de jogadores, um raise no turn ou river é interpretado como sendo MUITO forte, enquanto, um raise no flop irá receber call muito mais frequentemente, o que o levará para tricky multistreet bluffs, que você quer evitar, contra donks, sem uma boa razão.

(6 max) – $3/$6 – No Limit Hold’em

Seat 1: X ($600)
Seat 2: LAGfish ($1,689.90)
Seat 3: Fees ($600)
Seat 4: X ($158.90)
Seat 5: X ($600)
Seat 6: X ($651.30)
LAGfish posts the small blind of $3
Fees posts the big blind of $6
The button is in seat #1

*** HOLE CARDS ***

Dealt to Fees [Ks Jc]
X folds
X folds
X folds
X folds
LAGfish raises to $12
Fees calls $6

*** FLOP *** [4d Qc Th]

LAGfish bets $24
Fees calls $24

*** TURN *** [4d Qc Th] [Tc]

LAGfish bets $72
Fees raises to $244

 

Parte VIII

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: