Seis erros em Slowplay 2/2

A primeira parte desta série pode ser encontrada aqui.

#4 – Sem fichas

Quantas vezes você já viu alguém com apenas 6 big blinds dar limp, com um par de ases na mão, e cair fora do torneio quando 4 pessoas viram o flop e uma delas conseguiu dois pares ou algo melhor? O jogador eliminado argumentará dizendo que queria extrair o máximo da mão, e não queria que ninguém foldasse. Na teoria a idéia é correta, mas é muito difícil conseguir isso quando mais de um oponente está disputando com você. Acho que ainda não disse isso… Mas a saída aqui é apostar ou aumentar!!! Há muitos jogadores que pagariam um shove de 6 big blinds. Se todos foldarem, você ao menos levou os blinds/antes. Tentar aplicar slow play sem a quantidade de fichas necessárias é uma receita para o desastre. Por exemplo, digamos que você tenha iniciado a mão com 10 bbs, e com os blinds em 500/1000 e 100 de ante. Você recebe um par de reis. Ao invés de ir all in, você decide apenas aumentar 3x o bb. Dois jogadores pagam e o flop trás uma dama como carta alta e duas cartas de paus. Há 11.500 no pote e você resolve ir all in com os outros 7.000. Os dois pagam, um com A-Q e o outro num flush draw com A-8, que é completado no river. Seus oponentes sabiam que você apostaria de novo, por causa de seu stack, eles foram capazes de jogar mãos especulativas e eliminaram você. Indo all-in no pré-flop, você poderia eliminar o jogador com A-8 e dobrar contra o jogador com A-Q. Moral da história? Você não pode dar slow play sem fichas.

#5 – Ocasionalmente, tudo pode acontecer…

O segundo maior erro ao se aplicar slow play, é fazê-lo com múltiplos oponentes no pote. Não estou falando das vezes em que uma ou duas outras pessoas vêem o flop com você. Estou falando de quando 4 ou 5 pessoas vêem o flop com você. O problema nesses casos é que, a não ser que você tenha quadras, straight flushes ou nut full houses, as probabilidades de alguém conseguir uma mão melhor que a sua aumentam drasticamente. Vamos a um exemplo rápido: Você tem 7-6 e o flop trás 8-5-4 rainbow. Seus quatro oponentes têm as seguintes mãos: QQ, J-T de ouros, 9-6 de paus, e 55. Digamos que você dê check no flop. Quantas cartas no deck melhoraram as chances ou até mesmo colocaram um dos oponentes na sua frente? Qualquer 8, 5 ou 4 dão aos 5 uma mão melhor. Qualquer 7 dá ao 9-6 de paus um straight maior. São 11 cartas que podem te fazer perder. E sequer estamos contando cartas como um segundo ouro, uma segunda carta de paus, outra dama, um nove, que dariam às outras mãos chances de te vencer. Parece repetitivo… Por que é! A jogada correta, com essa grande mão flopada e com múltiplos oponentes no pote é apostar ou aumentar. Tome a mão acima como exemplo, você provavelmente eliminaria o 9-6 de paus e J-T de ouros da mão. Você poderia ser pago pelo 55, e as damas. É melhor ficar um pouco frustrado e levar fichas de 2 jogadores ao invés de arriscar muito tentando arrancar o stack de 4 jogadores. Quanto mais gente no pote depois do flop, maiores as chances de não ser você a levar essas fichas. Entretanto, há um tipo correto de slow play nesta situação. Normalmente, não é bom aplicar um check raise porque ele revela a força da mão, mas em casos onde há muita gente vendo o flop, um check raise pode gerar muito valor porque normalmente outra pessoa também terá uma mão forte, e acabará se comprometendo com o pote.

#6 – Slow play com uma mão que sequer se aproxima do nutz.

Definitivamente, o maior erro em slow plays é aplicá-lo com uma mão que sequer está perto do nutz quando o move é aplicado, ou com uma mão super vulnerável para ser contra-atacada. Mãos que caem nessa categoria são top pairs, dois pares baixos e estúpidos end straights. Com esse tipo de mão, você precisa fazer de tudo para proteger-se. Sim, algumas vezes ela será a melhor mão, mas na maioria das vezes não, então é melhor jogá-la ativamente. Aplicar slow play com essas mão é normalmente um erro monumental. Pense em quantas vezes você flopou um A ou K, segurando AK, e alguém com A-Q ou K-Q acertou o segundo par. Sempre haverá vezes onde você perderá, isso é inevitável. Seu trabalho como jogador de poker, entretanto, e não deixá-los ganhar de você de graça. Mais uma vez… A jogada correta, obviamente, é apostar ou aumentar. Você pode argumentar que é viável aplicar um check raise com essas mãos, mas este seria o único realmente aceitável e obrigatoriamente seu oponente teria de apostar. O check raise só funciona sob estas circunstâncias. Caia o fora da mão com o que você conseguir e quando conseguir, e não dê a seus oponentes oportunidades baratas ou de graça de lhe ultrapassar. Como consertar seus erros com slow play em três palavras ou menos: O slow play é usado por jogadores que normalmente se acham espertos e gostam de criar armadilhas. Há vezes em que essa jogada funcionará, mas elas são poucas, e requerem uma boa mão para fazê-la, além de conhecer seus oponentes. Em todas as outras situações , o slow play é, de forma geral, uma jogada errada. Como consertá-la? Sim, você acertou: “Aposte ou Aumente!”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: